Home / Seguro Desemprego / Fraude no Seguro desemprego: como se proteger?

Fraude no Seguro desemprego: como se proteger?

Veja como se proteger de fraude no seguro desemprego com nossas super dicas, confira agora!

O Governo Federal possui alguns sistemas que proporcionam benefícios para os trabalhadores. Entre eles estão Seguro Desemprego, um amplo sistema que já benefício milhões de pessoas, mas também sofre com fraudes. Aqui você vai saber como se proteger dos golpes.

Saiba o que é o Seguro Desemprego

O Seguro Desemprego é uma lei que ampara os trabalhadores brasileiros. É disponibilizado principalmente para quem perdeu o emprego sem justa causa, mas outros profissionais também podem receber, como pescadores. O sistema serve para proporcionar um período de transição entre os empregos mais tranquilo. Outro sistema que beneficia os desempregados é o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Como na maioria dos grandes programas, o Seguro Desemprego sofre com fraudes.

Tipos de Fraude no Seguro Desemprego

fraude no seguro desemprego

O Seguro Desemprego possui cinco categorias para pagamentos, sendo cada uma delas voltada para um tipo de profissional, confira: Seguro Desemprego Formal – foi criado em 1986, tem o objetivo de ajudar quem perdeu o emprego, dando dicas sobre novas opções no mercado; Seguro Desemprego Pescador Artesanal – ajuda os profissionais da área nos momentos em que a pesca é proibida; Bolsa Qualificação – ajuda quem está com seu contrato suspenso; Seguro Desemprego Empregado Doméstico – cada segurado recebe no máximo três parcelas no valor de um salário mínimo; Seguro Desemprego Trabalhador Resgatado – é oferecido para os trabalhadores que estavam desenvolvendo suas funções em regime semelhante à de escravidão. Veja agora as fraudes mais comuns que costumam ocorrer

Simulação de dispensa

Algumas empresas fazem acordo com os funcionários simulando uma demissão e dessa forma forçam o pagamento do Seguro Desemprego e do FGTS. Essa prática é ilegal e causa danos aos cofres da união, os envolvidos poderão ser investigados e condenados. Esse tipo de ação visa diminuir o pagamento para as empresas e normalmente é feito quando o funcionário está necessitando de dinheiro. Quem é dispensado e logo arruma outro emprego também poderá estar nessa situação.

Falsos pescadores

Uma prática que vem diminuindo, mas ainda existe, sobretudo em cidades e municípios litorâneos, são pessoas que possuem uma carteirinha de pescador, mas nunca exerceram a profissão. Embora tenham que pagar uma taxa para manter o cadastro, as pessoas que estão nessa situação acabam recebendo um salário mínimo durante três meses.

Crime de estelionato

Os funcionários e empresas que realizarem esse tipo de prática poderão ser acusados pelo crime de estelionato, devido aos prejuízos causados ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Sendo assim, a pratica de simular uma demissão ou agir de modo parecido poderá ser configurada como crime de corrupção.

Operações da Polícia Federal

fraudes no seguro desemprego policia

A Polícia Federal tem realizado diversas ações por todo o país visando diminuir o número de casos envolvendo o Seguro Desemprego. Na maioria das vezes as ações também envolvem outros golpes contra a União. Todos os anos são mais de R$ 250 milhões desviados do Seguro Desemprego.

Denuncie

Qualquer pessoa pode realizar uma denúncia contra os crimes relacionados ao Seguro Desemprego, fraudes no FGTS ou recebimento de aposentadoria. Para isso ligue na Ouvidoria Geral da Polícia Federal, pelo número 135. É uma forma de se proteger e cuidar do país.

Bom pessoal, espero que as informações tenham sido úteis e que consigam fugir dessas fraudes ok?

Dúvidas ou sugestões de novos artigos, podem deixar nos comentários!

Recomendados para você:

About doutor sabetudo

Check Also

seguro desemprego es

AGENDAMENTO SEGURO DESEMPREGO ES: VEJA COMO FUNCIONA!

O agendamento do seguro desemprego no ES (Espírito Santo) ficou mais fácil. Até um tempo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *