Home / Seguro Desemprego / Seguro desemprego 2017: o que há de novo?

Seguro desemprego 2017: o que há de novo?

Seguro desemprego 2017, tem muitas mudanças! Veja as novidades para o recebimento do benefício já estão em vigor. Saiba o que é preciso para conseguir solicitar o auxílio após uma demissão.

O seguro desemprego é um benefício concedido pelo governo federal a todos os trabalhadores formais e domésticos, demitidos sem justa causa. O pagamento desse auxílio é feito em parcelas mensais, a quantidade de parcelas varia de acordo com o tempo de serviço de cada um, assim como o valor a ser pago é definido de acordo com os últimos salários do trabalhador.

O Seguro Desemprego passou por algumas mudanças. (Foto Ilustrativa)
O Seguro Desemprego passou por algumas mudanças. (Foto Ilustrativa)

No entanto, para solicitar e ter direito de receber o seguro desemprego, é preciso que o profissional demitido cumpra alguns pré-requisitos, entre os principais deles, estão o tempo de serviço, motivo da demissão e número de vezes que já se beneficiou do auxílio.

Novas regras do seguro desemprego 2017

Confira a seguir as novas regras do benefício:

Primeira solicitação do benefício

Para solicitar o seguro desemprego pela primeira vez, o profissional demitido deve comprovar que trabalhou no mínimo por 12 meses consecutivos antes da data da dispensa. Nesse caso, irá receber quatro parcelas do seguro. Antes das novas regras serem aprovadas, era necessário comprovar apenas seis meses de trabalho para receber o benefício.

Segunda solicitação do benefício

O trabalhador demitido sem justa causa e que deseja receber o seguro desemprego pela segunda vez, tem que comprovar por meio da carteira de trabalho ou documento emitido pelo empregador, que trabalhou por pelo menos nove meses seguidos antes da data de dispensa. A quantidade de parcelas a receber pode variar de três a cinco:

Três parcelas: Tempo de trabalho entre 9 e 11 meses consecutivos retrocedentes a data de demissão.

Quatro parcelas: Tempo de trabalho entre 12 e 23 meses consecutivos retrocedentes a data de demissão.

Cinco parcelas: Tempo de trabalho superior a 24 meses consecutivos retrocedente a data de demissão.

Terceira solicitação do benefício

Seguro desemprego 2016 o que ha de novo 1

Para solicitar o seguro desemprego pela terceira vez, o tempo mínimo de trabalho exigido é menor, apenas de 6 meses consecutivos antes da data de demissão. O número de parcelas a receber também varia de acordo com o tempo de serviço:

Três parcelas: Para trabalhadores demitidos após no mínimo 6 e no máximo 11 meses consecutivos de trabalho.

Quatro parcelas: Para trabalhadores demitidos após cumprir entre 12 e 23 meses consecutivos de serviço.

Cinco parcelas: Para aqueles que foram demitidos após 24 meses ou mais de trabalho.

Valor das parcelas

O valor das parcelas do seguro desemprego 2016 serão definidas respeitando a média dos três últimos salários do trabalhador demitido. Sendo assim, o trabalhador que obter uma média de até R$1360,70, receberá apenas 80% do valor obtido no cálculo. Aqueles cujo a média for de R$1360,71 a R$2268,05, receberão apenas 50% da média total. Já quando a média salarial ultrapassa R$2268,05, o valor da parcela é de R$1542,24.

Trabalhadores domésticos

Trabalhadores domésticos, pescadores e pessoas resgatadas de trabalho escravo também tem direito ao seguro desemprego. Porém, independente do salário recebido mensalmente durante o tempo de serviço, o valor da parcela é fixo e sempre será de 1 salário mínimo. Fique atento(a) e faça seu agendamento.

Conclusão

Bem pessoal, espero que tenham curtido as novidades para o seguro desemprego 2017 ok?

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

Recomendados para você:

About Isabella Moretti

Check Also

seguro desemprego es

AGENDAMENTO SEGURO DESEMPREGO ES: VEJA COMO FUNCIONA!

O agendamento do seguro desemprego no ES (Espírito Santo) ficou mais fácil. Até um tempo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *