Home / Benefícios sociais / Dicas para Retomar Imóveis com Seguro Desemprego

Dicas para Retomar Imóveis com Seguro Desemprego

Todas as pessoas passam por momentos financeiramente difíceis e é comum perder aquisições por inadimplência.

Se você está passando por essa situação com o seu imóvel próprio, é preciso ficar de olho para retomar seu imóvel com o valor que for pago a você de seguro desemprego. O valor que lhe é pago mensalmente poderá te ajudar a continuar mantendo seu sonho de ter um imóvel.

Nós separamos algumas dicas para retomar imóveis com seguro desemprego, assim, seu sonho não será interrompido por causa de um contratempo financeiro!

Entendendo a Burocracia

burocracia imoveis

O primeiro passo é que ao ficar desempregado você precisa ter em mente que não deve deixar atrasar o pagamento das parcelas do seu imóvel, o atraso de 60 dias no pagamento já representa o risco do mesmo ser tomado de você pela financeira.

Uma vez que isso não foi possível, é preciso considerar que você também deverá ter gastos com advogados para que possa retomar seu imóvel com o uso do seguro desemprego, de acordo com Leandro Sender, que é advogado especialista em direito imobiliário o valor pode chegar a até R$10 mil.

Sendo importante ter isso em mente, antes de tentar realizar a retomada do imóvel com o valor que recebe do seguro desemprego e acabar deixando outras dívidas em aberto.

Afinal, o objetivo é que você mantenha sua casa e não se endivide ainda mais, considerando principalmente o quadro financeiro em que se encontra, uma vez que não existe mais uma renda fixa com a qual você possa contar mensalmente.

Para entender melhor como funciona, é preciso considerar que segundo a Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH), a adjudicação conhecida como retomada se dá após a segunda oferta do imóvel à praça, sem que seja concretizada a aquisição por terceiros.

Ou seja, antes de você poder de fato retomar seu imóvel, será preciso contar com um pouco de sorte, porque ele será oferecido a terceiros e se alguém decidir efetuar a compra você não terá como retomar seu imóvel, mesmo usando o valor do seguro desemprego para pagar o que deve.

Como Evitar a Necessidade de Retomada

É interessante perceber que ao ficar desempregado e notar que não terá condições de pagar as prestações do seu imóvel, você precisará imediatamente procurar a financeira e renegociar as condições de pagamento para que elas possam ser pagas e você evite ter que passar por uma retomada do imóvel.

Até mesmo porque, existe a possibilidade de que terceiros invistam na compra do imóvel e você não possa retomar o seu imóvel, pelo qual já efetuou pagamentos.

É importante entender que o próprio credor é parte interessada em evitar o processo de retomada do imóvel porque isso acaba acarretando custos como o pagamento do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), o que não é interessante para a empresa que te ofereceu o financiamento do imóvel, por isso a renegociação é boa para ambas as partes envolvidas.

Se você tem um bom saldo do FGTS, vale a pena utilizar o valor disponível para que possa pagar algumas parcelas do financiamento de seu imóvel e assim, ganhar tempo e poder se organizar para as próximas parcelas em aberto.  

retomar imovel

O ideal é que você pague as seis próximas parcelas para que tenha tempo de se organizar financeiramente e buscar um novo emprego e nesse cenário, possa usar o seguro desemprego para pagar as outras dívidas que você possa ter.

Outra alternativa é procurar realizar a venda do bem, para que você não perca totalmente o valor que foi investido por você no seu imóvel, é preciso considerar também ao optar pela venda que esse tipo de transação costuma demorar e que enquanto não encontra um comprador você precisa manter o imóvel.

Vendendo o imóvel em que morava, você poderá adaptar sua vida a um local que tenha um custo bem menor enquanto procura um novo emprego para se reorganizar financeiramente.

Custos e Burocracias da Retomada do Imóvel

Como dito anteriormente, para realizar a retomada do seu imóvel será necessário ter um valor disponível para pagar advogados e os custos com relação aos documentos necessários para que o imóvel possa voltar a ser seu.

A depender da burocracia envolvida o custo total para a retomada do imóvel pode chegar ao valor de R$10 mil, o que tende a ser um valor bastante considerável quando se está desempregado.

Além disso, todo o processo pode levar alguns meses, a documentação necessária e as burocracias envolvidas costumam perdurar pelo prazo de 8 meses e tudo pode ser resolvido no cartório.

Vale lembrar também que existem outros custos que envolvem a manutenção do imóvel em questão, como o valor a ser pago pelo IPTU do mesmo e outras taxas que precisam ser consideradas para que se possa calcular se de fato morar nesse local continua sendo viável ao estar desempregado.

Afinal, este é um momento em que se precisa reduzir os custos ao máximo para evitar perder tudo aquilo que se conquistou enquanto você tinha um emprego e renda fixa mensal.

Organização Financeira

O advogado Leandro Sender alerta que é preciso ter organização financeira ao pensar em adquirir seu primeiro imóvel, entendendo que existem custos adicionais e que se o financiamento tem as taxas de juros altas, esse é um forte alerta de que você pode se endividar.

Falando em taxas de juros, sempre que observar que as taxas do seu financiamento não estão condizentes com a atual situação do mercado imobiliário nacional, vale a pena procurar um banco que te ofereça taxas menores para fazer a portabilidade do financiamento.

O que diminui a possibilidade de que você fique endividado a longo prazo e aumenta a velocidade com que você poderá pagar o que deve pelo seu imóvel.

A organização financeira é essencial para que ao adquirir uma dívida você o faça com maturidade e entenda que ter uma reserva de emergência para que durante um momento adverso na sua vida financeira, você tenha como lidar com a questão sem perder o valor que já investiu no seu imóvel.

 

Recomendados para você:

About admin

Check Also

nota premiada bahia

Cadastre seu CPF na Nota Premiada Bahia e concorra a R$ 1 milhão de reais

Mais uma campanha de nota fiscal eletrônica está premiando os consumidores e desta vez é ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *