xhamster xvideos pornhub redtube xxx thumbzilla
Home / Seguro Desemprego / Seguro desemprego 2016: o que há de novo?

Seguro desemprego 2016: o que há de novo?

Spread the love

Confira o que há de novo no Seguro Desemprego 2016. O benefício é concedido pelo governo federal a todos os trabalhadores demitidos sem justa causa, no entanto, é necessário cumprir alguns pré-requisitos para receber as parcelas. Saiba o que é preciso para solicitar o auxílio.

O pagamento do Seguro Desemprego é feito através da Caixa Econômica Federal e cada trabalhador tem direito a receber no máximo cinco parcelas. O valor do benefício é determinado com base nos três últimos salários recebidos antes da demissão, dessa forma, o seguro possibilita que o trabalhador mantenha o mesmo padrão de vida nos primeiros meses de desemprego, permitindo mais tempo para busca de uma nova oportunidade de se inserir no mercado de trabalho.

O Seguro desemprego 2016 terá algumas mudanças. (Foto Ilustrativa)
O Seguro desemprego 2016 terá algumas mudanças. (Foto Ilustrativa)

Seguro Desemprego 2016

Veja a seguir o que há de novo no seguro desemprego para 2016:

Tempo de trabalho para receber o benefício

É exigido que o trabalhador tenha cumprido no mínimo 12 meses de trabalho antes da data da demissão para que possa receber o seguro desemprego pela primeira vez. Já quem teve auxilio do governo em outra demissão, necessita de pelo menos nove meses de trabalho para conseguir solicitar o seguro. Aqueles que irão se beneficiar do auxílio pela terceira vez ou mais, devem comprovar apenas 6 meses consecutivos de trabalho, contados sempre anteriormente a data de dispensa.

Número de parcelas

Primeira solicitação: O trabalhador recebe quatro parcelas se comprovar tempo de trabalho entre 12 e 23 meses. A quantidade máxima de cinco parcelas, é concedida apenas aos que trabalharam por mais de dois anos antes da data de demissão.

Segunda Solicitação: O trabalhador recebe três parcelas, se comprovar tempo de trabalho entre nove e onze meses. Tem direito a receber quatro parcelas, apenas os que comprovam tempo de trabalho superior a doze meses e inferior a 24 meses. As cinco parcelas também só são liberadas para trabalhadores com tempo de serviço superior a dois anos.

Terceira solicitação: A quantidade mínima de três parcelas é concedida aos que comprovam vínculo entre seis e onze meses de trabalho. Já se o registro for de um ano a vinte e três meses antes até a data da demissão, o trabalhador tem direito a quatro parcelas. E se superior a dois anos, recebe a quantidade máxima do benefício, cinco parcelas.

Valor da parcela

O valor da parcela não pode ser superior a R$1.542,24. (Foto Ilustrativa)
O valor da parcela não pode ser superior a R$1.542,24. (Foto Ilustrativa)

O valor das parcelas do seguro desemprego varia de acordo com o salário de cada trabalhador, no entanto, não pode ser inferior a 1 salário mínimo nem superior a R$1.542,24. O cálculo é feito a partir dos três últimos salários de cada trabalhador.

Inclusão em programas de busca de empregos

Ao dar entrada no seguro desemprego em uma das agências da Caixa Econômica Federal, Ministério do Trabalho ou SINE, o trabalhador demitido é automaticamente incluso em um banco de vagas. Sendo assim, ao surgir uma vaga compatível com o seu perfil profissional, ele é imediatamente contatado e assim tem a oportunidade de se reinserir no mercado mais rapidamente.

Parceria com o Pronatec

Os trabalhadores em situação de desemprego terão prioridade no programa do Pronatec. As vagas ofertadas serão sempre em cursos ministrados no período diurno e com aulas diárias de no máximo quatro horas de duração. Além disso, todos os alunos dessa condição são isentos de custos com material e transporte.

Gostaram das informações pessoal? Já falamos aqui também sobre previdência social agendamento. Sugiro a leitura do artigo.

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

About Isabella Moretti

Check Also

Seguro desemprego web

Seguro Desemprego Web com certificado: Veja como funciona!

Spread the love Ensinamos como funciona o Seguro Desemprego Web com certificado. O novo recurso ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *